Título: Misery
Subtítulo: Louca Obsessão
Título Original: Misery
Autor: Stephen King
Ano: 2014
Páginas: 328
Editora: Suma de Letras
Sinopse: Paul Sheldon descobriu três coisas quase simultaneamente, uns dez dias após emergir da nuvem escura. A primeira foi que Annie Wilkes tinha bastante analgésico. A segunda, que ela era viciada em analgésicos. A terceira foi que Annie Wilkes era perigosamente louca. Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho.A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegará ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo.

*Exemplar cedido pela editora

A Tami, do Meu Epílogo, convidou alguns blogs para realizarmos uma leitura coletiva. E já que o dia combinado para postar as resenhas foi dia 31/10, nada mais justo que o livro escolhido por nós ser algum do gênero Terror/Suspense, não é mesmo? E eu escolhi "Misery", do Stephen King. Então bora saber o que eu achei dele?


Gente do céu, estou até agora surpreso com essa obra! Por mais que eu esteja acostumado com o que King costuma fazer, dessa vez ele conseguiu se superar e me deixar completamente chocado e horrorizado. E tudo isso se deve a um personagem: Annie Wilkes. A personagem é completamente louca, faz diversas atrocidades no decorrer da trama e o pior de tudo: dá uma de desentendida e bota sempre a culpa em outras pessoas. Confesso que ficava boquiaberto com​ tanto cinismo e loucura presente na fã nº 1 de Paul Sheldon.

Por falar na palavra "fã", Annie também se destaca nisso. Ela leva o fanatismo a outro nível e se mostra uma pessoa totalmente obcecada e que é capaz de fazer o que for possível (e isso inclui manter o autor em cativeiro e o torturar das formas mais doloridas possíveis) para ter um final decente para sua personagem favorita: Misery Chastain.

Por mais que tudo seja muito louco, adorei a forma como o autor abordou a dinâmica entre "o fã e o autor". É algo muito perto da nossa realidade de leitor. Não, não estou dizendo que eu quero sair matando os autores que matam meus personagens favoritos, mas não posso negar e dizer que não fico puto da vida e xingo muito eles. Querendo ou não, Annie é uma versão surtada e imprudente de todos nós fãs fiéis de autores e livros.

"Nós achamos que sabemos tanto, mas na verdade não sabemos mais do que um rato numa ratoeira: um rato com as costas quebradas que pensa que ainda quer viver." - página 168

Gostei também da forma como o Stephen aborda vários temas recorrentes para quem realmente ama e vive da literatura. Há toda a pressão que os editores/fãs colocam nos autores, as frustrações de um escritor que se vê escrevendo algo apenas por "dar dinheiro" e várias outras coisas do tipo. Pode até ser loucura minha, mas senti que tudo isso era uma forma do King mostrar como ele se sente/ou sentiu em determinados momentos da sua vida. Se foi realmente isso, só comprova que o autor é realmente um gênio.

Acho importante destacar a construção dos personagens. Diferente dos outros livros que li do autor, nesse só existem dois personagens. E isso foi algo que me fez ficar preocupado ("Ai Deus, já tô até vendo como vai ser arrastado ler isso"). Mas os personagens são tão fascinantes, críveis e bem construídos que você quer ler o livro como se não houvesse amanhã para saber quais serão os próximos passos deles e o que vai acontecer com eles. Há muitos capítulos que não passam de monólogos de Paul e se engana quem pensa que eles são arrastados. Na verdade é o contrário. Esses capítulos são os mais atrativos do livro e os que mais me envolvi.

"Porque escritores se lembram de tudo, Paul. Especialmente o que dói. Tire toda a roupa de um escritor, aponte para as cicatrizes e ele vai contar a história de todas, até as menores. As maiores rendem romances, não amnésia. É bom ter algum talento se você quer ser escritor, mas o único requerimento real é a habilidade de lembrar da história de cada cicatriz. Arte é a persistência da memória." - página 229

E há a tensão. Com o decorrer da trama vamos percebendo o quão louca Annie é e começa a torcida para Paul sair da casa dela. Mas como ele vai fazer isso com as pernas impossibilitadas de andar? Essa perguntinha e os acontecimentos do livro ficam martelando na mente do leitor e os desdobramentos e reviravoltas que levam a resposta são de deixar qualquer um com as mãos suadas e com dificuldades para respirar. É tudo muito angustiante e insano.


Com o final surpreendente e poético, Misery acaba por se tornar um dos meus livros favoritos do Stephen King. Com muita loucura, ação, tensão e personagens extremamente complexos, o livro se torna uma excelente pedida para quem curte um bom thriller psicológico.

Nota:




Lista de blogs participantes e livros escolhidos por eles:

O que disse, Alice? - Dias Perfeitos, de Raphael Montes
Wonderbooks da Alice - Doutor Sono, de Stephen King
Vida e Letras - A Hora do Lobisomem, de Stephen King
Entre Páginas - O Menino que Desenhava Monstros, de Keith Donohue
Versos e Notas - O Assassinato de Roger Ackroyd, de Agatha Christie
Meu Epílogo - Mate o Próximo, de Federico Axat
Who's that girl? - Assassinato no Expresso do Oriente, de Agatha Christie


32 Comentários

  1. Oi, Tony!
    Eu amo esse livro. Ele é um dos meus preferidos do King. Em muitos momentos fiquei super angustiada com o Paul e as situações que ele estava passando.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza! Realmente, dá pra ficar muito angustiado :S

      Excluir
  2. Oi, Tony!
    Adorei tudo o que falou sobre o livro e como sempre confesso, eu sou super medrosa e nunca li nada de SK. Sério! Mas tá aí, um livro dele que eu fiquei com bastante vontade de ler.
    Bjs*.*
    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir
  3. Oie
    Este um dos livros do autor que eu pretendo ler, e seus comentários mega positivos me animaram mais ainda.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Estava mesmo à espera desta opinião!
    Quando comecei a ler o livro pensei que ia ser aborrecido, por só ter duas personagens e por ser todo ele passado na casa de Annie. Fiquei muito feliz quando percebi que a leitura não era nada arrastada (como tu dizes) e foi tudo muito dinâmico.
    Um livro muito bom, mesmo! Agora só te invejo por essa edição brasileira ser mais bonita que a minha (de Portugal). A capa é melhor! Hehe! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Joana! Talvez eu seja patriota demais, mas acho a capa do Brasil melhor que todas as outras rs

      Excluir
  5. Oi Tony, tudo bem? Nossa, eu tenho muita curiosidade com esse livro e tb com a adaptação que teve! Personagens loucos sempre rendem e sendo King não duvido mesmo de que seja bom!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi! Tudo sim e com você? Também estou bem curioso pra ver a adaptação :)

      Excluir
  6. Oi Tony,
    Então como costumo dizer sou a louca dos filmes do King, vi esse filme há muitos anos atrás e nem sabia que era dele, hahah. Então, tive a sorte de ganhar esse livro em um sorteio porém ainda não o li.Adoro essa história do King ele realmente sabe criar personagens reais que nos fazem ter calafrios, talvez por isso gosto tanto das suas histórias. Adorei a dica e logo que puder quero ler o meu também.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    https://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raquel! Ah, eu quero muito ver o filme. Estou curioso pra ver a atuação da Kathy Bates! E espero que você possa ler o livro e gostar tanto quanto eu gostei :)

      Excluir
  7. Oiii Tony

    Esse livro também li esse mês e estou totalmente de acordo. Annie Wilkes acaba sendo a alma (distorcida é claro) do livro e o comportamento bizarro e psicótico dela é o que nos apavora. A gente se surpreende porque é uma personagem crivel, realista e ao mesmo tempo tão imprevisível que parece inacreditável. Eu gostei do livro também, mas tive meus pegas com a história em alguns momentos.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice! A Annie é tudo isso e muito mais, né? Uma personagem fascinante!

      Excluir
  8. Oi Tony,
    Estava louco pra saber o que você iria achar desse livro, também é um dos meus favoritos dele. Agora só falta você ler o meu favorito À Espera de Um Milagre (você não leu ainda, né?!), mas também gostaria de saber a sua opinião sobre A Longa Marcha, o livro que mais odiei dele.

    Grande abraço!
    PS: ainda estou embasbacado com os 3 trilhões :o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rudi! Não, ainda não li esse. Vou tentar ler só por sua causa! :) E esse outro também rsrs

      PS: Nem me surpreendeu :P Melhor broderagem <3

      Excluir
  9. Oi Tony,
    Te admiro tanto. Sério.
    Eu queria ler Stephen King como você lê.
    Há quanto tempo eu venho no seu blog e digo que vou tomar vergonha na cara e ler algo do autor?
    Que vergonha. Acho que hoje só vou expressar minha admiração mesmo. Não vou prometer nada, porque está difícil de cumprir, rs.
    beeeeeeeeeeeeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale! Ahhhhhhhh, assim fico encabulado rs mas enfim, tenho fé no pai que um dia tu vai ler Stephen King rs

      Excluir
  10. Olá, tudo bem? Genteeee, eu sou doida para ler este livro! Quem nunca quis arrancar a cabeça daquele autor que matou seu personagem favorito? Ok que nós leitores somos uns amorzinhos e não faríamos isto, mas vontade não falta hahaha. Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Larissa! Tudo sim e contigo? Hahahaha verdade, dá vontade. E Annie vai lá e faz isso por nós kkkkkkkk

      Excluir
  11. Oi, Tony.
    Stephen King é demais, né?
    Eu tenho que ler algo dele urgentemente.
    Essa obra em especial trata do fanatismo literário e suas consequências.
    Essa questão de pressão de editores por livros que rendam dinheiro é uma das grandes frustrações dos escritores.
    Thriller psicológico é um dos meus temas favoritos.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Di! Sim, ele é. Recomendo você começar a desbravar as obras dele a partir desse livro! ;)

      Excluir
  12. Oi Tony!
    Gostei muito do que li, é o tipo de premissa q me deixa curiosa! Vou colocar na listinha, realmente preciso ler algo do King!
    Ps: respondi uma tag q vc tinha me marcado ;)
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Coloque mesmo! E leia, por favor rs

      PS: Vou dar uma olhada lá :)

      Excluir
  13. Mais uma obra do SK que merece uma adaptação recente! E o que você disse sobre a história estar próxima à nossa realidade é super verdade. A Annie coloca em prática o que muitas vezes nós leitores pensamos ou falamos só por falar quando ficamos com raiva do autor. E, além disso, existem sim muitos fãs loucos que não veem limites nas ações, como o próprio fã que matou o John Lennon né. Se eu já tinha vontade de ler esse livro antes, agora quero mais ainda! Uma pena que com a "febre" de livros do SK sendo relançados, os preços estão um absurdo. Vi IT na Saraiva por 80 reais esses dias :(

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Exatamente, tem muito fã doido por aí. Infelizmente. Socorro! 80 reais? Dava nunca rs

      Excluir
  14. Oi Tony, tudo bem?
    Ainda não li esse, mas estou querendo ler!! Valeu pela dica
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  15. Oi Tony,
    Nossa, pra mim, esse livro é um dos melhores que li do Stephen até hoje.
    Também achei o mesmo que vc, que seria arrastado por ter poucos personagens, pq adoro narrativas cheias kkkk a Annie é loucona da night! Ótima resenha.

    tenha uma ótima terça
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nana! Obrigado. E bota louca na Annie, né? HAHAHAHA

      Excluir
  16. Oie Tony, tudo bem?
    Eu já te disse que ainda não tomei coragem de ler nada do King né? Esse livro parece ser bom, mas realmente o gênero não é o meu, infelizmente... Mas que bom que você gostou tanto dessa leitura!

    Com Carinho,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! Tudo sim e contigo? Já sim! Super te entendo rs

      Excluir