O post de hoje é bem rapidinho, mas vai ajudar muito quem adora fazer compras na internet com aquele desconto bacana. O site cupomvalido.com.br reúne cupons dos mais variados tipos de um montão de lojas. Você não precisa nem cadastrar nada ou fazer uma conta, é só entrar no site, procurar a loja que quer fazer a compra, escolher o cupom e resgatá-lo. Bem simples, né? Tenho certeza que depois dessa dica suas compras não serão mais as mesmas. Vou deixar o link do site e onde vocês podem encontrá-lo nas redes sociais logo abaixo:

Site: https://www.cupomvalido.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/cupomvalido.com.br/
Twitter: https://twitter.com/cupom_valido

Boas compras ;)



Dezembro, 2018.

Era a última semana de aula. Provavelmente nossa última chance de nos encontrarmos antes de eu entrar de férias. Saí de casa nervoso, mas decidido: hoje vai ser o dia em que vou te pedir em namoro.

Eu queria fazer uma surpresa para ti e te dar algo especial, já que seu aniversário estava se aproximando. Mas o que dar a alguém que tem tudo (ou tem oportunidade de ter tudo que quer)? Pensei, pensei, até que tive a ideia de me dar a você. Me entregar. Inteiramente. Mais do que já havia feito.

Como não dá simplesmente para colocar um laço em minha cabeça e dizer: "olha só, aqui está seu presente", eu decidi te dar um exemplar do meu livro. Pedi um embrulho a minha mãe, que me olhou com reprovação. Como se não concordasse com a ideia. Mas ela deu. Embrulhei "O garoto que só queria ser amado" e te dei desejando que você entendesse a metáfora.

Aí resolvi que queria autografar o livro. Oh, por que inventei de fazer isso? É complicado escrever algo para alguém que você ama estando na frente dele. Mas eu escrevi. Deus, eu nem lembro o que escrevi. Tamanho meu nervosismo. E eu falei: "Ainda não acabou. Tem mais". Surpreendendo a mim mesmo com uma coragem que achei nunca possuir, te levei para O Nosso Lugar. Você se deitou e colocou a cabeça no meu colo. Estava com os olhos nos meus quando eu comecei a falar. Ah, como eu falei... Você ainda lembra das coisas que eu te falei?

Eu te disse que existia um eu antes de você e um eu depois de você. Sei que é clichê, mas meu santo Deus, você me fez mudar tanto. Antes eu só... Existia. Desacreditava de mim mesmo. Acreditava que não podia ser amado. Que estava sozinho. Que era feio. Que era quebrado demais para se envolver com alguém. E você foi me mostrando que eu estava errado em cada ponto. Dia a dia, encontro após encontro, conversa após conversa, juntando pedaço por pedaço, eu fui me descobrindo. Eu fui me aceitando. Eu fui me amando. Foi por te amar demais que eu passei a perceber que eu também sou alguém digno de ser amado. Sim, o garoto que só queria ser amado finalmente foi amado. E é tão bom sentir o amor. Eu sentir amor naquela noite. Você sentiu?

"Sabe o céu? Bom, ele é bem escuro, né? Mas tem as estrelas que iluminam ele. Você é as estrelas que brilham no meu céu escuro.", Eu disse isso e você riu. Lembro que você disse um "ai meu Deus". Você e seus "ai meu Deus". Sempre teve isso. Eu fazia algo, você ria e dizia "ai meu Deus". Quando eu perguntava "o quê?", todo assustado (sempre assustado), você respondia rindo: "seu jeito". Oh, meu jeito...

Com esse jeitinho de ser, todo atrapalhado, meio emocionado (é impressão minha ou você também estava?) eu coloco para fora as palavras engasgadas: "você quer namorar comigo?". Meu coração acelera. Tum tum tum tum. Num instante que pareceu uma eternidade (mas no fim das contas não deve ter passado de segundos) você diz sorrindo (sempre sorrindo): "quero". Como eu sou eu, não acredito. Tenho que perguntar de novo: "você quer mesmo?", e você responde mais uma vez, me passando segurança: "quero". Apenas uma palavra, mas que para mim significou muito. Meu coração e minha cabeça ficaram rodando. Mil e uma coisas e sentimentos passando num badalar frenético que me deixavam louco. Atordoado. Mas estupidamente feliz. Bom, eu estou namorando. E agora? O que acontece? Naquela hora eu não sabia. Hoje eu sei o que aconteceu.

Nem tudo é como a gente gostaria que fosse. A vida é imprevisível. Em um momento você está aqui, no outro não. Foram muitos os momentos que pensei que iria te perder, mas você ainda está aqui. E não importa se daqui a algumas semanas, meses, anos (seria meu sonho se durasse pra sempre?) você não esteja mais. O que importa é o que fica. As lembranças dos momentos. A lembrança daquele beijo de tirar o fôlego que demos naquela noite de dezembro. Dos seus olhos brilhando enquanto eu me declarava para você naquela noite de dezembro. Das nossas risadas e roupas todas molhadas naquela chuva que parecia não ter fim naquela noite de dezembro. Oh, aquela noite de dezembro foi a melhor coisa que já me aconteceu. E ninguém vai tirar isso de mim. Ninguém vai tirar isso de nós.



Em 2018 eu comecei a fazer Jornalismo e minha vida mudou muito desde então. Me vi sem tempo para ler, assistir e fazer outras coisas que gostava, mas em compensação aprendi muita coisa e cresci muito como pessoa e "profissional". Para quem não sabe, eu tenho que fazer uma viagem de quase 2h para chegar na UFRN, sendo assim, a maioria do meu tempo eu estou em um ônibus ouvindo música. Por isso o meu post especial de fim de ano não poderia ser diferente. A música foi uma grande companheira em momentos que pensei em desistir, chorar, jogar tudo pro alto ou reviver momentos felizes. As músicas dessa lista dizem muito sobre mim e esse ano que vivi. E que ano, viu? 2018 foi muito difícil em vários aspectos, mas foi decisivo para o meu amadurecimento e felizmente me proporcionou momentos únicos.

Agora, sem mais delongas, fiquem com as músicas que mais ouvi em 2018:

Beggin For Thread, de Banks



Onde eu estava enterrado que não sabia da existência de Banks? Uma pessoa muito especial que eu amo muito me apresentou a ela e das músicas desse primeiro álbum da cantora, Beggin For Thread é a minha favorita. A faixa marca minha paixão e os momentos gostosos que tive com essa pessoa esse ano e serve de trilha sonora para eu revivê-los.

DDU-DU DDU-DU, de BLACKPINK


Sim, vai ter muito K-POP nessa lista. Acho DDU-DU DDU-DU uma faixa bem importante. Ela tem uma pegada bem empoderada/feminista e quebrou muito recordes. Sem falar que marca a melhor fase de BLACKPINK desde seu debut. Todas as músicas do SQUARE UP são maravilhosas e eu já perdi a conta de quantos vezes as ouvi.

BAAM, de MOMOLAND


MOMOLAND foi a grande revelação do ano. Tanto para mim quanto para o público em geral de K-POP. BAAM e BBoom BBoom tocaram pra caramba e fizeram a carreira das meninas alavancar de vez. E NÃO TEM COMO NÃO SE VICIAR EM BAAM. MEU DEUS, ESSA MÚSICA É MUITO CHICLETE.

Vou Morrer Sozinho, de Jão


Durante boa parte do ano eu fiquei entoando esse "Vou Morrer Sozinho" e realmente acreditava nisso. Ainda bem que estava enganado. O legal é que as outras músicas do LOBOS também encaixam direitinho com a minha vida amorosa, então as ouvi bastante esse ano. Adorei conhecer o Jão e é um artista (LGBT *---*) que eu acredito que vai brilhar muito em 2019. /previ

Pop / Stars, de K/DA com Madison Beer, (G)I-DLE e Jaira Burns


Essa é sem dúvidas a música que mais marca meu 2018. Por três motivos: League of Legends (eu joguei taaaaanto  esse ano), meu amor (a gente ficava jogando combinando nossas skins das K/DA [Evelynn e Ahri sz]) e meu curso (fiz um artigo onde falo sobre Pop / Stars e cheguei até a apresentar a música para a minha sala. Foi um momento bem marcante.).

Siren, de SUNMI


Siren apareceu do nada na minha aba de recomendados de vídeos do YouTube, bem quando o clipe tinha sido lançado. Parei para ver. Amei. Fui procurar mais músicas da SUNMI e eu amei todas que ouvi. WARNING é meu álbum favorito do ano e eu já estou ansioso para as próximas coisas que essa mulher maravilhosa (já viram o quanto ela é linda?) vai lançar.

Nothing Breaks Like a Heart, de Mark Ronson e Miley Cyrus


Eu nunca fiquei tão ansioso para um lançamento quanto eu fiquei para o dessa música. É a volta triunfal da minha Miley Cyrus e em minha humilde opinião, a melhor música lançada nesse ano. Sem falar que o clipe é bem impactante e bonito. Repleto de mensagens/críticas importantes.

No Tears Left to Cry, de Ariana Grande


Não gostei tanto dessa nova fase da Ariana Grande, mas No Tears Left to Cry foi um hino que ouvi muito. Como um bom canceriano que sou, me identifiquei com os versos e serviu para embalar muitos momentos onde eu realmente tava tão ferrado que nem mais lágrimas para chorar eu tinha.

This Girl, de Kungs vs Cookin' on 3 Burners


Eu, como quem não quer nada, parei em um desses canais de televisão que passam clipes. Estava passando This Girl e eu me apaixonei logo de cara pela música e o clipe que é simplesmente lindo. O casal tem uma química muito boa e as paisagens + fotografia dão um toque a mais. Impossível não se apaixonar por essa música.

Ride on the wind, de KARD


Seguindo essa onda de clipes agitadinhos com paisagens lindas, trago a gostosa Ride on the wind, de KARD. É uma música muito contagiante e eu a amo porque é a primeira em que o J.Seph (meu bias) sai do rap para mostrar seu potencial em vocais mais calmos.

What is Love?, de TWICE


Esse clipe é tãããão fofo. E a música nem se fala. Uma faixa para aquecer o coração. Para quem não se lembra, eu fiz um post citando todos os filmes que são referenciados em "Whats is Love?" (Clique aqui para ser redirecionado).

Pesadão, de IZA e Marcelo Falcão


Atualmente, IZA é uma das primeiras mulheres que me vem na cabeça quando penso em força e empoderamento feminino. O primeiro álbum dela é recheado de hinos e Pesadão é minha música favorita. Ela é outra artista que tenho certeza que vai brilhar ainda mais em 2019.

Energia (Parte 2), de Sofi Tukker e Pabllo Vittar


Para o final eu deixei parcerias que abalaram todas as minhas estruturas. Conheci Sofi Tukker por causa da Queen B e virei muito fã do duo. Baixei e ouvi absolutamente tudo que eles já fizeram, mas o que mais me chamou atenção, sem dúvidas, foi a parceria com Pabllo Vittar. Se Energia já era boa, ficou ainda melhor com a adição dos novos versos cantados por Vittar.

Kiss and Make Up, de Dua Lipa com BLACKPINK


Eu ouvi muito Dua Lipa esse ano e surtei quando anunciaram a parceria dela com BLACKPINK. A música ficou bem melhor do que imaginei que ficaria e estou até agora esperando o clipe. Será que em 2019 sai?

IDOL, de BTS com Nicki Minaj


BLACKPINK e Dua Lipa que me desculpem, mas o feat do ano é do BTS com a Nicki Minaj. A música quebrou a internet, bateu vários recordes e possui um dos melhores clipes da carreira do BTS.

E é isso, pessoal. Se o curso não me sugar tanto, nos vemos em 2019. Até lá!