Título: 5 Centímetros por Segundo #2
Título Original: 秒速5センチメートル (Byōsoku 5 Senchimētoru)
Autor: Makoto Shinkai
Ilustrador: Yukiko Seike
Ano: 2015
Páginas: 240
Editora: NewPOP
Sinopse: A história se passa no começo dos anos 90, onde a internet ainda não era uma alternativa viável para comunicação a distância. Takaki Tono e Akari Shinohara se conhecem desde o primário, e um sentimento amoroso surge involuntariamente entre eles. A relação, porém, se complica quando Akari tem que se mudar para o interior do país e os dois passam a se comunicar somente por cartas.
Com o passar do tempo, a situação só piora, pois, chega a vez de Takaki se mudar, para ainda mais longe de Akari. Na vida do garoto, também entrará uma nova personagem: a sonhadora Kanae Sumida. Será que ele conseguirá esquecer Akari? Irão eles se reencontrar no futuro?

***

Trama

TL: Com mais uma passagem de anos a trama mudou completamente. Tendo os personagens se transformado em adultos chega aquele clima melancólico e recheado de incertezas. Apego ao passado, insatisfação com os rumos que suas vidas tomaram e outras coisas do tipo estão presentes neste volume. Essa foi uma das poucas coisas que gostei no mangá e motivo pelo qual não dei uma nota ainda menor. Contudo, ainda há problemas na história. O que mais me irritou foram umas cenas mal escritas e que me deixaram extremamente confuso.

LF: Mesmo sendo um mangá relativamente curto, demorei um pouco mais para terminar de ler em comparação ao volume anterior, isso porque achei o desenrolar um pouco monótono e sem grandes emoções até certo ponto. Nesse volume vemos os protagonistas divididos sobre algumas escolhas na vida, assim como as consequências de elevar muito as expectativas para determinada coisa e, no fim, se decepcionar.


Personagens

TL: Se já não bastasse Kanae Sumida (que ganha ainda mais destaque neste segundo volume), há ainda a introdução de uma nova personagem: Risa Mizuno. Isso só fez com que Akari perdesse mais espaço na trama, o que me deixou muito chateado, pois adorei ela. Se não bastasse isso, comecei a me irritar com o Takaki que em muitos momentos não tem atitude e age como um bundão.

LF: Eu gostei da Kanae ter ganhado um espaço maior nesse volume, mas achei desnecessário a Akari ter aparecido tão poucas vezes, bem como no primeiro volume depois que ela muda de cidade. Fiquei irritado com o Takaki em alguns momentos também, em outros, eu faria o mesmo que ele.


Suas expectativas foram correspondidas?

TL: Não mesmo. Esperava uma coisa e foi outra totalmente diferente. Odiei com todas as forças o final e fiquei muito puto. Para mim foi uma completa perda de tempo e decepção, o que me deixou muito triste, pois havia gostado do primeiro volume. Espero que eu tenha interpretado a história de forma errônea e que ela tenha sido melhor do que achei. Mas de qualquer forma, o sentimento que ficou no fim mesmo foi de decepção. Infelizmente.

LF: Mantenho meus comentários sobre as expectativas para o mangá. Elas não estavam elevadas, por isso, não me decepcionei tanto, mas confesso que para uma história aparentemente tão banal como essa, esperava um final totalmente diferente. Não gostei do desfecho do mangá. A história terminou como se fosse ter um volume posterior.


Considerações finais

TL: Infelizmente os únicos pontos positivos que encontrei dessa vez foram os traços e a retratação das decepções da vida adulta. Todo o resto não me agradou. Até a edição que havia elogiado na outra resenha me decepcionou dessa vez. Não teve folhas em formato especial e coloridas e também encontrei alguns errinhos de revisão. Sendo assim, "5 centímetros por segundo" é uma obra que prometia muito e não cumpriu nada. Posso estar equivocado, pois muita gente rasga elogios para o mangá, mas depois desse segundo volume só posso dizer que ele não funcionou comigo, o que é uma pena.

LF: Os erros de revisão também estão presentes no volume 1, mas em um número menor. Não acho que isso tenha atrapalhado de alguma forma meu pensamento sobre a obra, mas não há como passar despercebido. A edição como um todo continua bonita, apenas acho que a New Pop deveria ter mantido as páginas iniciais com o efeito especial do volume antecedente. Lendo algumas resenhas do mangá (e do filme), vejo que muita gente falou bem da história e da reflexão que essa nos proporciona, mas sinceramente não consegui captar tais mensagens 😝 talvez porque tenha lido o mangá esperando outra coisa, ou porque o gênero não é um dos meus preferidos, enfim, não sei. Em alguns momentos me identifiquei com o Takaki e pensei que faria o mesmo no lugar do personagem, bem como entendi que nem tudo é um mar de rosas e que as vezes temos, sim, que abrir mão de algumas coisas para conseguir outras, mas não foram lá pensamentos que me fizeram refletir muito como todos diziam.

Nota:




Título: 5 Centímetros por Segundo #1
Título Original: 秒速5センチメートル (Byōsoku 5 Senchimētoru)
Autor: Makoto Shinkai
Ilustrador: Yukiko Seike
Ano: 2015
Páginas: 240
Editora: NewPOP
Sinopse: A história se passa no começo dos anos 90, onde a internet ainda não era uma alternativa viável para comunicação a distância. Takaki Tono e Akari Shinohara se conhecem desde o primário, e um sentimento amoroso surge involuntariamente entre eles. A relação, porém, se complica quando Akari tem que se mudar para o interior do país e os dois passam a se comunicar somente por cartas. Com o passar do tempo, a situação só piora, pois, chega a vez de Takaki se mudar, para ainda mais longe de Akari. Na vida do garoto, também entrará uma nova personagem: a sonhadora Kanae Sumida. Será que ele conseguirá esquecer Akari? Irão eles se reencontrar no futuro?

A resenha de hoje tem uma participação pra lá de especial do meu amigo e colunista, Leandro Firmino. Quando ele fez aniversário esse ano eu o presenteei com os dois volumes de "5 Centímetros por Segundo" e para ele ter com quem comentar, também comprei os dois volumes pata mim. Então nada mais justo que nós dois resenharmos o mangá aqui no blog, né? Essa é a primeira parte de duas. Muito em breve sai a resenha do segundo volume, mas enquanto isso não acontece, confiram nossa opinião sobre o primeiro:

Trama

TL: Apesar de ser um pouco clichê (garoto e garota tímidos se apaixonam um pelo outro e não têm coragem de dizer o que sentem), gostei muito da história encontrada em "5 centímetros por segundo". É tudo muito delicado, bonito e inocente. Contudo, houveram algumas cenas, passagens de tempo e até mesmo falas no decorrer do volume que me deixaram bem perdido e confuso.

LF: Uma coisa que me chamou muito a atenção, não sei se positiva ou negativamente, foi o fato de tudo no mangá acontecer muito rápido: literalmente nas primeiras cinco páginas depois que a história tem início, os dois personagens principais se conhecem e tem vários momentos juntos, momentos esses que poderiam ser prolongados e talvez até dar um capítulo inteiro. Fiquei me perguntando se seria assim só nesse comecinho da trama, mas em todo o mangá isso acontece. Romance não é meu gênero favorito e, por se tratar de uma história meio clichê, minhas expectativas não estavam elevadas, por isso não me decepcionei; mas claro que concordo com Tony quando diz que é tudo muito ‘bonito e inocente’ ☺.


Personagens

TL: Só há destaque mesmo para os protagonistas, Akari e Takaki, mas eu confesso que amei demais os dois. Os personagens possuem muita química e são as coisinhas mais fofinhas do mundo juntos. Estou até agora torcendo para eles dois ficarem e se isso não acontecer eu não respondo por mim (me segura, Leandro!). Ah, quase no final aparece uma nova personagem, Kanae, e confesso que não gostei da adição dela. Para mim foi um dos pontos negativos do mangá.

LF: É, somente Akari e Takaki têm destaque, apesar de alguns colegas de classe de ambos aparecerem as vezes, tais aparições são no máximo uns poucos diálogos. A aparição de Kanae Sumida no finalzinho da trama me fez pensar que a única utilidade dela na história é demarcar a passagem tempo, mostrar que após tantas mudanças na vida de Akari e Takaki, o tempo não parou e ambos estão seguindo suas vidas. Espero estar errado. Gostei da Kanae e já suponho que ela irá sofrer quando Akari retornar, uma vez que as duas gostam do mesmo garoto.


Traços

TL: A arte do mangá é assinada por Yukito Seike e é, sem dúvidas, um dos pontos altos da obra. Há muitas cenas lindas e de deixar qualquer um com olhos brilhando. Os destaques ficam para as artes que retratam a natureza, como as cenas onde aparecem as flores de cerejeiras e a nevasca. Os traços dos personagens em si tão bem são muito lindos.

LF: Simm!!! Já li outros mangás em que as famosas flores de cerejeira aparecem bastante, e confesso que a arte desse volume é uma das mais perfeitas. Seike-kun não deixou um detalhezinho sequer a desejar.



Edição

TL: Como ainda tenho poucos mangás, fica difícil traçar um panorama das edições das editoras aqui no Brasil, mas como já vi de perto o trabalho de 3 editoras, posso afirmar que a NewPOP fez um belo trabalho. As primeiras páginas são num papel de revista e há até umas páginas coloridas. A capa é consideravelmente grossa e as folhas bem resistentes.

LF: Também tenho poucos mangás, mas uma coisa que me chamou a atenção de cara foi o fato de as páginas não serem quase transparentes como os mangás de outras editoras que já li, é difícil ver o conteúdo da página a seguir, mesmo em lugares com muita claridade. Sim, as folhas são bem resistentes, o que faz com que esse volume seja um pouco mais pesado do que outros mangás de mesmo tamanho. As páginas em papel de revista são maravilhosas ❤.

Expectativas para o próximo volume

TL: Bom, essa história terá sua conclusão já no próximo volume e eu espero, de coração, que os protagonistas fiquem juntos (eles são muito fofos, gente!). Espero também que não haja tantas cenas que me deixem confuso e que a Akari ganhe mais destaque (Leandro me fez ver que o Takaki teve bem mais destaque que ela).

LF: Concordo com tudo o que disse, Tony senpai. Pois é, em meu ver o Takaki teve um destaque maior. Em geral, todas as cenas de troca de cartas entre os protagonistas eram mostradas a partir do ponto de vista dele. A Akari quase não aparece após a mudança de cidade. Espero sinceramente que isso mude, e espero também que os principais fiquem juntos, mas que a Kanae não sofra com isso tudo, também. Enfim, ansioso estou. /o/


Nota:






Como todo garoto adolescente, tive minha fase de assistir filmes onde a zoeira, camaradagem entre caras e "putaria" rola solta. Vi  todos de "American Pie" e "Se Beber, Não Case!" e também "Projeto X" e "Finalmente 18". Esses dois últimos foram os responsáveis por me apresentar ao ator Miles Teller. Contudo, devido ao gênero dos filmes, não deu para perceber todo o talento que ele tinha. Mas com "Whiplash" a coisa mudou! Teller nos entregou uma atuação visceral que tornou o longa maravilhoso e fez com que eu virasse seu fã. De lá pra cá eu já vi muitos filmes com ele, mas separei apenas os 5 que mais gostei.

Confiram agora minhas 5 indicações de filmes com o Miles:

1) Divergente (2014)


Trailer:


2) Projeto X (2012)


Trailer:



3) Quarteto Fantástico (2015)


Trailer:



4) Whiplash (2015)


Trailer:




5) Finalmente 18 (2013)


Trailer: