Olá, pessoal, tudo bem com vocês? Espero que sim. Quem vos escreve não é o Tony - por hoje -, mas sim um colega. Meu nome é Jhonatan Veloso, podem me chamar de Jhon, tenho dezesseis anos e nutro uma grande paixão pela leitura e pela escrita. Em breve estarei cursando Letras - Português numa Universidade Federal do meu estado, mas isso não vem ao caso. Trago, para vocês, um poema meu, cujo título é "Só".


Antes de ler, gostaria de ter um breve bate-papo sobre o mesmo e o que me motivou a escrevê-lo. "Só" me veio à mente num dia um tanto perturbador em minha adolescência, ainda no terceiro ano do ensino médio, quando eu estava passando por uns problemas sérios que acabaram mexendo com o meu psicológico. Eu não sabia lidar com isso, e por isso me afastei de muita gente, foi a saída que encontrei.



Eu me sentia só, isolado do restante do mundo. Via os grupos que se formam nas salas de aula e me sentia à parte, como se não me encaixasse em nenhum deles. A adolescência faz isso, o modo como nós lidamos com os problemas que somos obrigados a enfrentar nessa fase da vida faz isso. É claro que há momentos em que muitos de nós somos realmente excluídos de certos grupos, e quando me senti assim foi que escrevi o poema.



Sou corrosivo
Sou radioativo
Sou infectante

Sou perigoso
Sou destruidor
Ou ao menos parece que sou

Se não sou...
Porque esse distanciamento?
Esse puto afastamento?

Eu sou só
E só eu estou
E só quero ser mais presente

Mas, unicamente, não sou
Eu não me encaixo
E só, sou só isso.

(Jhonatan Veloso)

De palavras leves e frases curtas, é preciso ler as entrelinhas. Há tantos sentimentos escondidos nas lacunas de escritos de adolescentes assim como de pessoas já em sua fase adulta. Boa parte da poesia, do poema, da prosa, é isso: um grito dos sentimentos de mundo expresso em palavras. Palavras essas às quais muitas vezes não queremos que sejam lidas por outras pessoas. Há tantos escritos meus que nunca mostrei a ninguém, é uma forma que muitos homens (englobando ambos os sexos) encontram de aliviar parte das dores tanto físicas quanto emocionais, ou então somente para expressar sentimentos de felicidade e paixão.



Espero que tenha dado para entender o que quis passar com o poema e que vocês tenham captado um pouco do que é a minha visão sobre a escrita. Até mais, quem sabe!


36 Comentários

  1. Oi John!
    É sempre interessante ler o que está nas entrelinhas, o real sentido que leva alguém a escrever aquilo. E sobre se sentir só, quem nunca né? haha
    http://www.16primaverasblog.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Jhonatan!
    Seu texto é bem forte, mas bonito ao mesmo tempo.
    Quem dera se eu conseguisse transformar meus problemas em escritas...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!

      Obrigado ^^ Encontrei na escrita uma forma de aliviar os sentimentos de mundo.

      Abs!

      Excluir
  3. Olá, Jhonatan.
    Acho que lembro de você de um outro blog, não? Gostei muito do poema porque eu já me senti assim também. E você conseguiu colocar em palavras o que estava sentindo, e ficou lindo.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil!

      Sim, haha, do falecido Leitura Silenciosa. Que bom que gostou, muito obrigado! :3

      Abs!

      Excluir
  4. Olá, John! Tudo bem?

    Adorei o poema e gostei mais ainda das explicações de como nasceu o mesmo em sua mente.
    Acredito que momentos ruins pode nos fazer produzir coisas bonitas e tristes ao mesmo tempo. Espero que suas palavras possam alcançar uma pessoa ou mil que estejam passando por algo parecido, imagine só tá dando um sentimento de alivio ao outro por ele saber que não está só nessa caminhada árdua chamada vida.

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renato! Tudo sim e você?

      Que bom que gostou! ^^ Espero mesmo que o meu poema possa servir de inspiração ou como forma de alívio a outras pessoas :)

      Até!

      Excluir
  5. gostei do poema creio que muitos já passaram por situações parecida.

    http://blogradioactive.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Jhonatan! Nossa, te entendo perfeitamente. Sei como é a sensação de solidão e de sentir que não conseguimos nos encaixar.
    O fato é que em alguns momentos da vida não conseguimos enxergar a vida como ela é - ou pode ser. Nossa mente é frágil e, dependendo do trauma ou do vazio que carregamos, as coisas podem ficar bem feias pra nós mesmos.
    O lance é saber sair da lama que por vezes caímos e nunca perder a noção de que a vida pode - e deve ter - as cores que damos a ela.
    Provavelmente você se sentia isolado e excluído por outros motivos, mas as sensações que vivenciamos em determinado período de nossas vidas, período esse doloroso e sombrio, podem ser semelhantes.
    Vou deixar dois links aqui pra você ler. Ambos relatam um pouco dos meus traumas e de como fiz pra superá-los. Não é conversa motivacional, não é autopromoção. É apenas o meu eu querendo conversar com o seu.
    Sei que esse comentário está ficando estranho, mas assim que li o começo do post, já deu vontade de te dar um abraço e dizer "eu te compreendo".

    Comece a leitura por esse: http://ericaferro.blogspot.com.br/2015/07/confissao-extraordinaria.html.
    E finalize com essa postagem: http://ericaferro.blogspot.com.br/2016/01/hoje-e-o-dia-mundial-da-sindrome-de.html.

    Espero que, assim como eu, você esteja melhor hoje e feliz consigo mesmo e com o mundo.
    Um grande abraço!

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Erica! Você não faz ideia do quanto foi reconfortante ler o seu comentário e saber que você, assim como muitos aqui, compreenderam o meu poema, e pode deixar que vou passar nessas postagens que você deixou os links aqui, apenas te digo uma coisa: graças a Deus, estou melhor, e graças a mim mesmo também, o primeiro passo para sair desse poço de sentimentos ruins no qual nos afundamos muitas vezes é refletir sobre tudo a nossa volta e corrigir pequenos erros que possam ter, por ora, influenciado tudo.

      Outro abraço!

      Excluir
  7. Sempre que leio um texto, sejam poemas, poesia ou prosa, fico imaginando que está por trás daquilo. É tudo sempre tão carregado de um pedacinho dos autores, né? Gostei do seu poema. <3

    Beijos,
    Postando Trechos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, como dizia Mário de Andrade, "há uma gota de sangue em cada poema", e um pouco de sentimento também.

      Beijo, que bom que gostou ^^

      Excluir
  8. Oi Jhonatan!
    Gostei muito do poema, muita intensidade em cada palavra!
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Ola, nossa o texto está maravilhoso, muito lindo !! Parabéns..
    Bjoos
    www.mundodasfashion.com

    ResponderExcluir
  10. Uau, poema excelente, o qual, sem dúvidas, serve para todos nós, afinal, quem nunca passou por um momento difícil nessa caminhada, não é mesmo?
    Abraços e que a Força esteja com você!
    http://www.paradageek.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, pois é, ao que parece, quase todo mundo já passou por isso... :/

      Excluir
  11. Nossa, que poema excelente, é quase que impossível passar pela adolescência e não se identificar com ele, a solidão é uma coisa que algumas vezes nos escolhe mas outras vezes nós mesmo a escolhemos, enfim, parabéns pelo seu dom com a palavra e sucesso na faculdade de letras Jhon :)

    ✩ Voando Sem Peter ✩

    ResponderExcluir
  12. Pouca gente sabe o quanto é comum estar só ainda que se esteja cercado e sufocado por uma grande multidão.
    Belas palavras, um belo poema.
    Bjs*.*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir
  13. Olá, Jhonatan, tudo bem?

    Já vivi algo semelhante, então sei realmente o significado dessa a palavra, não entendo por que, temos essa péssima mania de acreditar que tudo ira se resolver se nos afastarmos das pessoas, e muito pior, acabamos sendo levados por coisas negativas então a situação só piora, adorei poema e sua visitinha.

    Beijinhos

    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, sim e contigo?

      Pois é, às vezes tudo só se complica. Haha, que bom que gostou ^^

      Excluir
  14. Oi Jhn,
    Seja bem vindo e que poema maravilhoso.
    Pois é, na época de escola também era assim comigo...o poema descreveu tudo.
    Essas panelinhas eram a pior parte haha

    Tenha uma linda semana ♥
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nana! Pois é, obrigado e que bom que gostou :3

      Para você também ^^

      Excluir
  15. Olá Jhon !! Tudo bem ?
    Realmente ler nas entrelinhas pode fazer a diferença !!
    Quem nunca se sentiu só, não é mesmo ?? Especialmente na adolescência !!
    Gostei bastante do seu poema !! É legal saber que irá fazer letras hehe
    Bjim

    Paty
    blogpatyrezende.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paty! Sim e você?

      Pois é, faz sim. Que bom que gostou :3

      Excluir
  16. Olá, John!
    Pessoas nos excluem todos os dias. Seja pela cor da pele, pelo sexo, por uma palavra dita errada... De alguma forma, em algum lugar neste mundo a todo instante alguém se mantém afastado de alguém por motivos injustos. Mas muita vezes nós nos afastamos também, não é? Acho que por causa do medo da sensação de ser rejeitado. Já passei por isso, as veEs ainda passo e por isso senti vem suas palavras simples.

    Continue escrevendo, se expessanso e boa sorte no curso. Vai ser meu colega eu sou estudante de letras tbm.

    Abraço.
    Di, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diego! Pois é, que bom que você soube captar o que o poema quis passar e obrigado ^^

      Excluir
  17. Jhonatan, tudo bem? Amei seu comentário no meu blog!
    Sim, claro que eu quero ler. Pode me mandar: ericaferro@outlook.com .
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo sim, Erica! ^^

      Vou voltar lá qualquer dia desses, obrigado ^^

      Excluir
  18. Olá, Jonathan!
    Uau que poema maravilhoso! Continue sempre a escrever. Escrever sempre ajuda em momentos bons e ruins para desabafar. Amei!
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nathália!

      Muito obrigado, ^^ Pois é, ajuda sim.

      Abs.

      Excluir