Título: Minha Metade Silenciosa
Título Original: Stick
Autor:
Andrew Smith
Ano:
2014
Páginas:
304
Editora:
Gutenberg
Sinopse: Stark McClellan tem 14 anos. Por ser muito alto e magro, tem o apelido de Palito, mas sofre bullying mesmo porque é “deformado”, já que nasceu apenas com uma orelha. Seu irmão mais velho, Bosten, o defende em qualquer situação, porém ambos não conseguem se proteger de seus pais abusivos, que os castigam violentamente quase todos os dias. Ao enfrentar as dificuldades da adolescência estando em um lar hostil e sem afeto – com o agravante de se achar uma aberração –, o garoto tem na amizade e no apoio do irmão sua referência de amor, e é com ela que ambos sobrevivem.

Um dia, porém, um episódio faz azedar terrivelmente a relação entre Bosten e o pai. Para fugir de sua ira, o rapaz se vê obrigado a ir embora de casa, e desaparece no mundo. Palito precisa encontrá-lo, ou nunca se sentirá completo novamente. A busca se transforma em um ritual de passagem rumo ao amadurecimento, no qual ele conhece gente má, mas também pessoas boas. Com um texto emocionante, personagens tocantes e situações realistas, não há como não se identificar e se envolver com este poético livro.

São nas nossas leituras despretensiosas que acabamos encontrando livros incríveis que nos marcam por uma vida inteira. Eu sempre tive vontade de ler "Minha Metade Silenciosa", mas isso nunca acontecia e por causa disso havia até me esquecido do livro. Há algumas semanas, porém, o livro voltou ao centro das minha atenções. Um amigo que fiz recentemente me contou que tinha o livro e que o adorava e perguntou se eu não queria lê-lo. Nem pensei duas vezes e fui logo aceitando o gentil empréstimo.


Resultado? De uma forma inesperada, também me vi adorando o livro e me apegando de uma forma intensa aos personagens criados por Andrew Smith.

"Ela aprisionou meu coração dentro da minha cabeça.
Tudo estava mudando.
Tudo, menos aquela metade silenciosa da minha cabeça." - página 59

"Minha Metade Silenciosa" é um daqueles livros que ganha nossos corações por apostar na simplicidade. O enredo não possui grande reviravoltas ou muitos acontecimentos empolgantes, mas nos ganha e convence por sua honestidade e prosa realista e poética.

Sem falar nos personagens, é claro. Que são extremamente bem construídos e cativantes. O protagonista Stark McClellan, também conhecido como Palito, nos conquista logo nas primeiras páginas com seu drama comovente. O garoto nasceu com somente uma orelha e por causa disso sofre bullying e é visto por muitas pessoas (e até por ele mesmo) como uma aberração. Sem falar nos seus pais que tratam ele e seu irmão Bosten de uma forma dura e repugnante.

"Mas o fato de eu me sentir melhor também me trouxe à mente tia Dahlia e Bosten, e também uma contagem de tempo entre o então e o agora, entre o primeiro momento e o que viria depois, e aquilo fez eu me sentir tão pequeno, como se eu fosse uma pluma boiando no mar." - página 175

Palito é um daqueles personagens que se pudéssemos entraríamos no livro e o abraçariam e diríamos para ele algo como: "Aguente firme, vai ficar tudo bem." Me apeguei demais ao garoto e em muitos momentos me vi emocionando com sua história e torcendo com todas as minhas forças para que ele ficasse bem.

Ainda sobre os fascinantes personagens desta obra, devo destacar: Emily e sua doçura, Boston e sua complexidade e a gentileza das personagens Senhora Lohman e tia Dahlia.

É válido ressaltar também a coragem e ousadia do autor ao abordar temas como o abuso sexual e drogas em seu livro.

"Acho que, às vezes, coisas que parecem muito importantes tomam outro aspecto quando a gente se vira e olha de novo alguns quilômetros." - página 230

E o que falar da edição da Gutenberg? Me encantou o cuidado da editora em fazer uma edição que fizesse jus ao nome do livro e que fosse a cara da obra. Não entrarei em detalhes, mas adianto que a obra possui um diferencial que deixará todos surpresos de uma forma altamente positiva.

Antes de encerrar a resenha quero agradecer a Luan (dono do livro) por ter me emprestado esta obra que me proporcionou uma excelente e marcante leitura.

"Somente os sons e as palavras ficam presos na minha cabeça." - página 293

E para vocês o meu recado não poderia ser outro, né? Simplesmente parem de fazer o que estão fazendo e vão ler "Minha Metade Silenciosa"! O livro irá comover, emocionar e encantar a todos aqueles que o lerem. Sabem aqueles livros que te deixam sem chão e sem saber o que fazer depois que eles acabam? Então, esse é um deles.



Nota:



42 Comentários

  1. Oi Tony, tudo bem?
    Nossa que resenha hem?
    Não conhecia o livro, mas agora fiquei bem curiosa para ler.
    O tema que o autor abordou é forte, acho que nunca li nada assim, mas esse livro parece ótimo para começar.
    Sua resenha está tão bem feita, cada detalhe, me passou tão bem o que o livro retrata. Já quero ler, vou colocar na minha lista ♥
    Beijos
    Lost Words

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline! Tudo bem sim e contigo? Ah, fico feliz em saber disso. Espero que você leia o livro e curta ele tanto quanto eu curti ^^

      Excluir
  2. Sempre quis ler esse livro é sempre que procuro pra comprar está esgotado. Fico chateado. Mas gosto muito da premissa, parece mesmo muito interessante. Que bom que você se envolveu na história.

    Breve tentarei ler.
    Abraço.

    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Di! Espero que você consiga ler o livro em breve! :)

      Excluir
  3. Não curto muito essas estórias que tratam de dramas adolescentes, mas poxa, você falou do livro de uma forma tão carinhosa que acabei ficando curiosa mesmo pela trama. Estou desenvolvendo um gosto por leituras calmas e sem reviravoltas, então super me interessei por esse.

    Mago e Vidro
    | Sorteio DamnedGirls | NOVE livros pra você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tisa! Por que você não dar uma chance a "Minha Metade Silenciosa"? Algo me diz que você vai adorar o livro...

      Excluir
  4. Poxa, parece ser ótimo, Lucas! Uma narrativa simples, mas que fala do complexo? Perfeito! Gosto muito!
    Palito me lembrou um pouco de Auggie, de "Extraordinário", por conta da característica da orelha.
    Acho que eu iria gostar de ler esse livro.

    Beijo!

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Erica! Pois é, também acho perfeito esse tipo de narrativa! :) Enquanto lia o livro, ele também me lembrou "Extraordinário"...

      Excluir
  5. Respostas
    1. Oi, Luiza! Sim, ele é bem tocante mesmo. Confira sim! ;)

      Excluir
  6. Oi, Tony!

    Não curti essa capa, mas curti um pouco o enredo. De repente me lembrei de Extraordinário, que é um livro que eu reluto muito em ler. Os livros tem algo a ver? Acho que lembrei disso pq o cara não tem orelha e o menino de Extraordinário tinha algum problema tbm, né? Nem sei a história... hahahhaha

    Fiquei curiosa para saber que diferencial é esse...

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tami! Nossa, sério que você não curtiu a capa? Eu adorei ela. Olha, eles se parecem um pouquinho sim... Sim, o August tem alguns problemas faciais. Você vai ter que conferir o livro de perto para descobrir o diferencial da edição! rs

      Excluir
  7. Oi Tony,
    Ai senhô quase chorando aqui porque quase trouxe esse livro da Bienal e de última hora deixei no estande 'porque já tava levando muita coisa' hahaha e olha que tava beem barato.

    Já me identifiquei com Palito só de ler a resenha. Curiosa *.*

    tenha uma ótima quarta =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nana! Menina, não acredito que você fez isso! :O Tá bom de você se redimir e comprar o livro o mais rápido possível, né? rs

      Você também! :)

      Excluir
  8. Oie...
    Que capa maravilhosa!
    Achei essa premissa muito bacana e me fez desejar o livro! Personagens fáceis de apegar sempre rendem leituras fluídas...
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diane! A capa do livro é ótima, né? Adoro ela! <3

      Excluir
  9. Olá, Tony.
    Eu já tinha lido uma resenha desse livro antes e me interessado muito., Mas assim como você, acabei esquecendo dele. Mas depois da sua resenha eu preciso ler ele. Eu adoro esses personagens que a gente quer pegar no colo. Assim que der eu vou ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil! Precisa mesmo, acho que você vai amar o livro! :)

      Excluir
  10. Oi, Tony! Apesar de ver somente comentários positivos sobre esse livro, não sinto vontade de conferir essa história. Acho que não faz muito o meu estilo. Beijos!

    http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Tony,
    Que interessante... não conhecia o livro, nem o autor.
    A capa parece dois livros em um.
    A premissa me deixou intrigada por me lembrar um pouco de 'Extraordinário'... e como eu adoro um livro emocionante... quero ler! HAHAHA
    Beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale! Realmente lembra um pouco Extraordinário. Espero que você possa lê-lo em breve! :)

      Excluir
  12. Olá,
    Sempre quis ler esse livro, mas confesso que até hoje não tive oportunidade. Acho a premissa dele simplesmente SENSACIONAL, a história parece ser super interessante e todo o resto maravilhoso.
    Beijos.
    Nasci Gabriela - www.nascigabriela.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabriela! Espero que você consiga ler o livro em breve e que goste dele tanto quanto eu gostei...

      Excluir
  13. Oi Tony!
    Concordo com você: às vezes são as leituras mais despretensiosas que nos marcam.
    Eu não conhecia o livro e confesso que, pela sinopse, achei tudo muito dramático, mas a temática é interessante, então vai muito de como o autor escolhe abordar. Pela sua resenha, ele parece fazer isso muito bem (me chamou a atenção você usar a palavra "simplicidade". Gosto quando autores sabem mesclar a intensidade da história / personagens com simplicidade).
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari! Posso garantir que a forma que o autor escolheu abordar tudo é a melhor possível. Andrew Smith sabe mesclar isso lindamente! Vale a pena conferir.

      Excluir
  14. Ao ler a sinopse do livro percebi que os acontecimentos do livro se parecem muito com o enredo de um filme, acho que ficaria muito show uma adaptação deste livro em especial. Mas enfim, primeiramente não achei a capa muito instigante, mas fiquei mega interessado ao ler sua resenha. Parece um drama muito forte, com uma história muito bonita.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vinicius! Acho que ficaria show mesmo! E ah, você está super certo sobre o livro. Ele é assim mesmo: um drama forte com uma história muito bonita! :)

      Excluir
  15. Olá,
    Também já ouvi falar muito desse livro, em um momento até me interessei, achei a temática bem atual, mas com o tempo acabei me esquecendo. Gostei da sua resenha.
    Um abraço,
    juliet-in-crisis.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, fico feliz em saber que você gostou da resenha e se interessou pelo livro! :)

      Excluir
  16. Oiii Tony, tudo bom?
    Já tinha visto esse livro algumas vezes e nunca me interessei nem em ler a sinopse porque a capa não me chamou a atenção (amo capas), mas vendo você falar o quanto você amou a história não vou mentir que bateu logo aquela vontade de saber como é, ainda mais depois de atiçar a minha curiosidade com esse "diferencial", com certeza agora entra na lista!
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/
    http://estantedeumafangirl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daniele! Tudo ótimo e contigo? Espero que você possa ler o livro em breve e que goste dele tanto quanto eu gostei! :D

      Excluir
  17. Oi Tony, tudo bem? Acho que já tinha lido uma resenha desse livro há algum tempo, mas não lembrava de muitos detalhes. Adoro essas obras que abordam temas como drogas e bullying, acho bem necessário principalmente para os adolescentes.
    As leituras despretensiosas parecem ser sempre as melhores <3 <3

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras|Tem resenha premiada no blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kemmy! Tudo sim e contigo? Também acho isso super necessário! Verdade! <3

      Excluir
  18. Oi Tony, já pensei em comprar esse livro mas nunca tinha lido nenhuma resenha dele e daí não quis arriscar. Mas assim que der comprarei, porque sua resenha atiçou minha curiosidade.

    Beijos,
    Natália

    www.doprefacioaoepilogo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Natália! Oba, fico feliz em saber disso! :)

      Excluir
  19. Oiiiii Tony, tudo bem?????
    Eu sou louca para ler esse livro. Faz um bom tempo. Gosto de histórias assim, mais reais e tudo o mais. Acho que elas nos tocam de uma forma maior. Minha sobrinha também nasceu sem uma orelha. Quando mais nova, ela sofria muito com o preconceito, mas com o passar da idade isso foi diminuindo. Acho que por isso também vou me sentir mais ligada a história.
    Beijoos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gih! Tudo ótimo e contigo? Também gosto muito de histórias assim e concordo contigo sobre elas no tocar de uma forma maior... Ah, acho que sua sobrinha ia amar ler o livro! :)

      Excluir
  20. Oi Tony,
    eu não conhecia o livro e adorei a premissa e sua resenha, que me deixou com mais vontade de ler e conhecer melhor essa história, viu? Gosto quando os autores abordam assuntos mais delicados e, um ponto que me chamou muito a atenção foi o fato dos personagens, na sua opinião, serem bem construídos. Eu gosto disso.
    Bjs*.*
    MaH

    O que disse, Alice?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, MaH! Que bom saber disso. Espero que você possa ler o livro em breve e gostar dele tanto quanto eu gostei! :)

      Excluir
  21. Oi Tony,

    Eu sou louca pra ler esse livro desde quando ele foi lançado. Quando as primeiras resenhas saíram sabia que seria o meu tipo de livro, mas também para se ler em um bom momento. Eu me emocionaria fácil fácil. Louca pra ler!!

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise! O livro é MUITO bom, vale super a pena ler! Espero que você possa fazer isso logo.

      Excluir