Título: Parasyte #01
Título Original: Kiseiju #01
Autor: Hitoshi Iwaaki
Ano: 2015
Páginas: 232
Editora: JBC
Sinopse: Parasyte tem início quando criaturas parasitas desconhecidas começam a surgir por toda a parte, tomando controle do corpo de pessoas comuns através do cérebro e se alimentando de outros seres humanos. Uma dessas criaturas tenta invadir o corpo de Shinichi Izumi, um jovem de 17 anos, mas, ao não conseguir entrar pela cabeça, tenta usar a mão direita dele, mas é impedido de avançar mais, tomando apenas essa parte de seu corpo.

Agora, Shinichi e a criatura parasita (que adota casualmente o nome de Miggy, baseando-se na palavra japonesa para “direita”, migi) se tornam uma existência simbiótica, e são visados por outros desses seres, por serem considerados diferentes e estranhos.

O primeiro volume de Parasyte se dá início quando estranhas criaturas caem do céu. Elas chegam na terra e literalmente entram nos seres humanos e os transformam em predadores canibais que passam a assassinar brutalmente e se alimentar de outras pessoas.


Shinichi Izumi é um dos poucos que conseguem lutar contra a invasão de seu hospedeiro e o impede de chegar a seu cérebro. Tal ato faz com que a criatura fique hospedada em sua mão direita. O mais louco de tudo? Izumi e Miggy (é assim que ele passa a chamar sua mão) viram amigos e passam a se ajudarem.

Deu para perceber que a premissa do mangá é bem inusitada, né? Realmente, Parasyte é diferente de tudo que já li. Nas 232 páginas há (muito) sangue, ação, comédia, romance e até mesmo críticas sociais. Kiseiju (título original da obra) é completo e tende a agradar até os leitores mais exigentes.

 
E o que falar do final? Há um cliffhanger tão delicioso nele que fez com que minha vontade de ler o próximo volume triplicasse. 

Sobre os traços de Hitoshi Iwaaki, só tenho elogios a fazer. Eles são precisos, realísticos e ganham movimento/vida nas sequências de ação.

 
Já sobre a edição da JBC, infelizmente só tenho críticas a dar. A qualidade do mangá é bem baixa. O material dele é um tanto precário. A capa, por exemplo, é tão fina e mole que eu tinha até medo de segurar com muita força e estraga-la.

Ainda assim, super recomendo Parasyte. Se você procura por uma aventura original repleta de tensão, ação e emoção, o mangá será uma excelente pedida.

 
Nota:


25 Comentários

  1. Oi Tony!!

    Infelizmente essa qualidade baixa acontece com muitos mangás, de qualquer forma a premissa é bem interessante! Quero ler e tb quero conferir o anime!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi Tony,
    Que interessante, to gamada nessa arte da capa haha
    Porém, é o tipo de leitura que eu passaria no momento.

    tenha um ótimo final de semana =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tony! Tudo bem?
    Caraca, já matou o trem logo no primeiro parágrafo kkkkk O negócio é doido e bem pesado mesmo! Bom, eu já assisti a filmes assim, mas nunca li um manga ou livros. Gostei da resenha! Bjs,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza! Tudo ótimo e contigo? Haha pois é! Fico feliz em saber que você gostou da resenha! :)

      Excluir
  4. Oi Tony!

    Nossa faz tanto tempo que não leio um mangá depois de ter lido Orange eu meio que parei no tempo ahahahaha mas eu gostei da premissa sério, é exatamente diferente até mesmo de outros mangás que eu já li e animes que assistir, fiquei tentando imagina o protagonista sendo amigo da própria mão que improvável mas legal! Que bom que você gostou, não sei dizer se vou ler ou não mais gostei de você ter falado sobre mangás aqui e a primeira vez?


    Beijinhos
    https://resenhaatual.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ingrid! Sim, essa é a primeira vez que falo sobre livros aqui no blog. E sim, o mangá é bem diferente. Espero que você possa lê-lo em breve! :)

      Excluir
  5. Gente... que doidera hahahaha adorei! Já tinha me interessado pelo mangá quando você postou foto da sua caixinha de correio, e simplesmente adorei a premissa, bem engraçada e diferente. Quero um parasita amigo também #sqn #foreveralone hhaha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! A premissa é ótima, né? Hahahaha também quero um amiguinho desse! <3

      Excluir
  6. Meu Deus.Amo o anime é muito f***,não cheguei a ler o mangá,mas vou procura-lo para lê-lo

    ResponderExcluir
  7. Oi Tony,
    Só tenho um questionamento: por que sempre precisa ser um adolescente como protagonista?
    A premissa é boa e a edição parece linda, mas queria algum coisa mais madura, sabe?
    Mas foi uma ótima dica, porque não conhecia!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale! Boa pergunta! Realmente não sei te responder isso. E sei sim!

      Excluir
  8. Olá, Tony.
    Que pena que o material não é muito bom. Eu fiquei com medo dessa capa hehe. Acho que se fosse a premissa de um livro eu leria, mas como é mangá, não vou ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil! Hahaha dá um pouco de medo mesmo!

      Excluir
  9. Olá, realmente é uma história inusitada essa de parasita canibal e infectado se tornarem "amigos", mas é uma leitura que eu faria por ter achado interessante.

    http://petalasdeliberdade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari! A história é bem inusitada, né? kkk

      Excluir
  10. Oi Tony!

    Vish, a maioria dos mangás da JBC tá vindo assim agora, dá até medo de manusear de verdade. Gostei demais do plot desse negócio viu, pior que eu fico pensando que não é difícil isso acontecer com a gente aqui (é aquele ditado né, o universo é grande demais pra gente acreditar que só a gente existe). Gostei do fato do carinha conseguir lutar contra ele, mas morrendo de gastura do desenho da mão dele. kkkkkkkkkkkkkk

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! Ah, é? Não sabia disso. KKKKKKKK dá uma aflição, né? Essa mão é muito esquisita! rs

      Excluir
  11. Nossa, amei a resenha! Esse não é um tipo de livro que eu vejo na estante e me dá aquela fome de devorar, porém achei muito interessante, e eu amoo mangás! Amei a sua resenha! Bjos Blog Marinspira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eduarda! Fico feliz em saber disso! :)

      Excluir