Título: A Garota no Trem
Título Original: The Girl on the Train
Autora: Paula Hawkins
Ano: 2015
Páginas: 378
Editora: Record
Sinopse: Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor.

Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas.
Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

Sempre quis ler "A Garota no Trem", mas as constantes comparações dele com "Garota Exemplar" (meu livro favorito) me faziam adiar a leitura. Meu medo era se deixar levar pela onda de comparar a obra de Paula Hawkins com a de Gillian Flynn e não aproveitar tanto a leitura. Só que o hype em torno do livro continuou aumentando e atingiu seu ápice ao lançarem a sua adaptação cinematográfica em novembro desse ano. Não tive escolha a não ser lê-lo e acabou que me surpreendi positivamente.


O livro gira em torno de três mulheres bem distintas: Rachel, Megan e Anna. Rachel era casada com Tom e seu sonho era ser mãe, mas tal desejo era "impossível" devido sua infertilidade. O fato abalou o casamento perfeito dos dois e fez com que Tom traísse sua esposa com Anna. Os dois acabam então se casando, tendo uma filha linda, e Rachel acaba ficando solitária, infeliz e afogando suas mágoas na bebida. E tem Megan. Além de morar na mesma rua que Anna e Tom e ter sido babá da filha dos dois, a mulher é constantemente observada por Rachel, quando essa sai de trem de sua casa para seu emprego fictício.

"Perdi o controle sobre tudo, até sobre os lugares dentro da minha cabeça." - página 19
 
Certo dia, Megan some sem deixar rastros. Para onde ela foi? Ela foi assassinada? Se sim, quem a matou? Rachel, em uma das suas andanças de trem, vê algo que pode ajudar na investigação, mas é desacreditada pela polícia devido as suas bebedeiras. A personagem, porém, decide ir até o fim na investigação e descobrir tudo o que aconteceu com a mulher desaparecida.

"Nunca entendi como as pessoas podem negligenciar com tanta frieza os danos que causam ao seguir o que manda o coração." - página 44

Por mais que a solução do mistério tenha sido previsível e fácil de descobrir (eu acertei tudo desde o início), a excitação/tensão em torno de tudo é o que faz o livro ser tão incrível. As pistas/insinuações que Hawkins vai deixando no decorrer da história nos deixam aflitos para chegar ao momento em que tudo é esclarecido e faz também com que leiamos ferozmente a obra. Sabem aquelas leituras viciantes que você ler centenas de páginas em uma só sentada? Então, "A Garota no Trem" é uma delas.

Além disso, há a brilhante construção dos personagens. Todos parecem pessoas reais, tamanha a nossa imersão nas mentes deles. A autora soube fazer jus aos principais elementos de um thriller psicológico e nos deixou não só por dentro, mas também conectados às mentes de suas "crias".

"Mas acabei me tornando uma pessoa triste, e a tristeza cansa depois de um tempo, tanto para quem está triste como para todo mundo em volta." - páginas 97 e 98
 
Poderia passar horas falando um pouco de cada personagem do livro, mas o tamanho da resenha ficaria enorme e eu também poderia soltar algum spoiler. Sendo assim, me atenho a apenas duas: Rachel e Megan. A primeira acabou se tornando minha personagem favorita. Me conectei e me comovi com os seus dramas e fiquei com muita vontade de entrar na história e dar um abraço nela. Ela tinha tudo para ser a personagem mais frágil, mas mostrou ser a mais forte. Ah, e o que falar de Megan? Ela é uma personagem muito fascinante. Daquelas que a gente não sabe se ama odiar ou odeia amar. Nas 378 páginas de "A Garota no Trem" eu odiei, amei, tive nojo, pena, e (finalmente!) compreendi a personagem.

"Mas, quando se trata da mente humana, creio que não existam soluções rápidas e fáceis." - página 267 

A edição da Record está ótima. Não encontrei nenhum erro de revisão e eu simplesmente adorei essa capa! 💜

Em suma, "A Garota no Trem" é um thriller delicioso de ser lido. Se você gosta de livros repletos de tensão, mistérios e reviravoltas que deixam o leitor sem fôlego, essa é a escolha ideal para você.


Nota:

36 Comentários

  1. Excelente resenha, Tony! A Garota no Trem entrou para o meu TOP 5 de melhores livros lidos ano passado, e fico muito contente por você ter gostado mesmo tendo achado previsível.
    Eu não achei, pois achei que todos eram suspeitos, mas o modo como tudo foi solucionado e como tudo foi finalizado, para mim, foi excelente e original, nunca imaginaria aquilo! hahahaha
    Agora você tem que assistir ao filme. Eu não curti tanto o filme, mas é legalzinho.

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    Obs: Tive que apagar o comentário anterior porque soltei um spoiler! hahahahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tami! Muito obrigado. O que achei previsível foi a identidade da pessoa mesmo, mas todo o resto foi bem original mesmo. Eu já vi o filme e o achei bem inferior ao livro.

      Excluir
  2. Eu fiquei com muita vontade de ver o filme depois de assistir ao trailer, mas resolvi esperar e ler o livro primeiro porque todo mundo diz que é beeem melhor que o filme (geralmente é né), só quero terminar as leituras em andamento antes, tenho 5 livros pra terminar, mas tô ansiosa hahaha
    Ótima resenha aliás. ^^
    Eating Peanuts

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Karina! Já vi o filme e posso garantir que o livro é bem melhor que ele.

      Excluir
  3. Oi Tony,
    Eu amei esse livro, uma pena que o filme não acompanhou a emoção toda, só a Emily Blunt que arrasou, porém voltando.... Foi um dos primeiros thirllers que li e me encantei com a perspectiva de descobrir as coisas aos poucos. Foi um exercício para a minha curiosidade, rs.
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale! Acho que o maior ponto positivo do filme mesmo é a Emily Blunt. E todo thriller tem isso! <3

      Excluir
  4. Assim que o livro foi lançado fiquei interessada. Mas aos poucos a vontade de ler ele foi morrendo e n]ao sei bem o porque. Sei que saiu o filme tbm, mas por enquanto não tenho vontade de assistir.
    Acho que prefiro ler o livro primeiro.
    Beijos
    http://recolhendopalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dany! Ah, que pena. Mas tente ler mesmo! :)

      Excluir
  5. Olá, Tony.
    Eu li esse livro logo que lançou e cai na besteira de comparar com GE. Mas acabou que gostei bastante do livro, não descobri o final antes como você, mas odiei a Rachel, e acho que só por isso não dei 5 estrelas para ele. Engraçado como cada leitor tem um gosto né?. Por isso que o autor não deve se sentir ofendido quando alguém não gosta dos seus livros porque enquanto uns não gostam outros ama. É a vida de leitor/autor hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil! Sério que você odiou a Rachel? Eu amei ela. Haha verdade, isso é muito engraçado mesmo.

      Excluir
  6. Parece ser um livro ótimo pela sua resenha, eu realmente não sou muito de ler livros, mas eu realmente acho as histórias bem interessantes, acho que só não tenho o costume de ler mesmo kkkkk. Sua resenha ficou ótima!

    Vini Pratez | Moda Masculina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vinicius! Pois devia ler, viu? Obrigado.

      Excluir
  7. Eu acho um absurdooooo comparar com Garota Exemplar pelo simples fato pq a complexidade psicológica dos personagens não chegam nem perto, são muitas camadas e em A Garota no Trem está tudo ali, é só ligar um pouco os pontos. Eu gostei do livro, mas o final eu já tava esperando desde os primeiros capítulos pq meu ódio ao personagem não começou sendo gratuito auhsauhsuahsuahsua Mas concordo que gostei da autora ter feito mulheres diferentes e isso é o que torna o livro bom.

    Sobre A Menina Submersa, digo que não é um livro pra qualquer um, ele também é cheio de camadas que chega até ser meio perturbador, você tem que estar em um momento bom para lê-lo, se não você não pega o espirito da coisa e acaba só lendo e não entendendo nada :/

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://carolespilotro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Garota Exemplar é Garota Exemplar, né? Eu também matei tudo logo no início em A Garota no Trem, mas mesmo assim... Gostei do livro.

      Então não vou ler A Menina Submersa hahaha

      Excluir
  8. Oi Tony, tudo bem?
    Eu amei o filme, foi um dos meus favoritos do ano!
    Pretendo ler o livro assim que puder.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Prih! Tudo ótimo e contigo? Leia sim, o livro é ótimo! :)

      Excluir
  9. Adoro um thriller, desde que vi que teria filme desse livro fiquei louca pra ler. A trama é maravilhosa, gostei muito!
    abraço
    Squad Of Readers

    ResponderExcluir
  10. Oi, Tony!
    De tanto compararem com Garota Exemplar, minha vontade de ler é zero. Odeio quando fazem isso porque perde a graça sabe?
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Natal Literário
    Participe do Sorteio de Fim de Ano
    Participe da promoção três anos de Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza! Sei sim. Isso é muito chato mesmo! :/

      Excluir
  11. Oi Tony,
    Eu até gostei desse livro, mas a resolução do desaparecimento eu já tinha sacado nas primeiras páginas, então não me impressionou muito. Adorei sua resenha!

    tenha uma linda semana :D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nana! O mesmo aconteceu comigo, mas gostei muito do livro! :)

      Excluir
  12. Oi Tony, tudo bom? Apesar desse livro ter feito bastante sucesso eu não tenho a mínima vontade de ler, não faz muito meu estilo e a premissa não me agrada. Mas mesmo assim achei sua resenha ótima.

    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sarah! Tudo sim e com você? Ah, que pena.

      Excluir
  13. Oi Tony!
    Eu também sempre fujo dessas comparações com Garota Exemplar. Convenhamos...nenhum livro vai ser tão perfeito <3
    Quanto a Garota no Trem, eu acho a premissa bem interessante, mas li alguns comentários que me desanimaram a ler (pretendo conferir o filme, porém).
    Que bom que você gostou, mesmo tendo descoberto as respostas desde o início. Acho que alguns poucos autores conseguem manter o interesse do leitor dessa forma.
    Gostei do que você falou sobre a Megan. Adoro personagens que nos deixam assim, sem saber o que pensar até que os compreendemos.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari! Pois é. Garota Exemplar >>>>>>> Todos os outros livros. O filme é meio que inferior ao livro, mas veja sim. E realmente, são poucos autores que conseguem fazer isso.

      Excluir
  14. Oi Tony!
    Eu ainda tenho minhas dúvidas sobre se irei gostar tanto desse livro...
    Essas comparações com Garota exemplar me preocupam tbm.
    Acho q é mais seguro assistir o filme primeiro, haha
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Eita, pois o filme é meio inferior ao livro...

      Excluir
  15. Não li, mas quero!
    Já está aqui na estante há um tempo só esperando a vez dele. Também preferi não ir ver o filme porque não li o livro. SOu desses.

    Bjux.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Di! Pois tá na hora da vez dele chegar, né?

      Excluir
  16. Oi Tony, tudo bem?

    Que bom que vc curtiu a leitura e que tem uma boa construção de personagem. Confesso que na época do lançamento o livro não me chamou tanta atenção, mas depois quando saiu o filme eu fiquei bem interessada. Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi! Tudo ótimo e contigo? Que bom que curtiu a resenha! O livro é ótimo e vale a pena ser lido.

      Excluir
  17. Ainda bem que você arriscou na leitura, Tony! A gente tem que aprender a não dar muito ouvidos às comparações com outros livros, né? As vezes a sua opinião pode ser diferente, como foi no caso. Tenho curiosidade com essa história, que pelo jeito é espetacular, apesar do desfecho não ser muito surpreendente, mas acho que vou esperar pra conferir o filme primeiro (mesmo sabendo das diferenças que certamente deve ter haha)

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Isso mesmo. Ai, acho que não é uma boa ideia fazer isso rs

      Excluir
  18. Quero muito ler! Estou obcecada por esse livro tem uns 6 meses e agora que vai lançar o filme, MEU DEUS!
    Ler isso só atiçpou ainda mais minha curiosidade, a resenha ficou muito boa.
    Xoxo
    http://ja-ta-crescida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir