Título: Correspondente de Guerra
Autores: Diogo Schelp e André Liohn
Ano: 2016
Páginas: 240
Editora: Contexto
Sinopse: O correspondente de guerra quer estar naquele exato lugar de onde muitos estão fugindo. Entretanto, nunca foi tão perigoso buscar notícia em meio a um conflito quanto neste início de século. O que faz alguém se enfiar em uma guerra, consciente dos riscos envolvidos, apenas para contar uma história? Como a internet e os celulares mudaram a maneira que os acontecimentos nos rincões impenetráveis e conflagrados do planeta chegam ao grande público? O jornalista Diogo Schelp e o experiente fotógrafo de guerra André Liohn se reuniram para responder a essas perguntas em um livro cheio de revelações, histórias emocionantes e fotos de impacto. Em formato especial, o livro possui um caderno 4 cores com dezenas de fotos impactantes. 

*Exemplar cedido pela editora

"Correspondente de Guerra", de Diogo Schelp e André Liohn, é um livro que foca em mostrar os perigos enfrentados pelos jornalistas (e fotojornalistas) responsáveis por cobrir guerras, conflitos e algumas catástrofes. Por ser uma obra de não ficção, o livro por vezes se torna um tanto arrastado e cansativo, mas ainda assim é muito interessante e uma boa pedida para quem (assim como eu) curte Jornalismo.


O livro é dividido em duas partes. Os jornalistas e as guerras, onde Diogo Schelp faz uma viagem histórica pelo mundo dos correspondentes de guerra e nos mostra as histórias de alguns dos primeiros e até dos mais novos profissionais da área; E Um fotógrafo e as guerras, onde André Liohn conta várias histórias pessoais que o transformaram no profissional que é, além de alguns episódios bem marcantes da sua profissão como fotógrafo de guerra.

Apesar de serem sobre o mesmo tema, as duas partes são bem distintas. A assinada por Schelp tem um caráter mais didático e sério (o texto é bem jornalístico e sem muita emoção), o que tornou a leitura em certos momentos maçante (não estou mentindo ao dizer que cochilei em algumas passagens do livro).

"As novas tecnologias e o imediatismo da notícia fazem os jornalistas parecerem menos neutros aos olhos dos combatentes." - página 60

Já  a segunda parte do livro é bem fluída. Talvez pelo caráter pessoal que Liohn deu a ela, mas enfim, o fato é que li "Um fotógrafo e as guerras" rapidamente e consegui me emocionar e ficar chocado em vários momentos. Digamos que o autor fez sua lição direitinho e conseguiu cumprir o principal objetivo do livro que é fazer com que o leitor caia em si e veja que a profissão do correspondente de guerra é ao mesmo tempo muito importante e perigosa. Confesso que antes do livro nem pensava muito nos perrengues vividos pelos profissionais, mas depois de ler os relatos de André Liohn e de outros jornalistas (que são mostrados na primeira parte da obra), eu caí em si e fiquei muito preocupado com a segurança dos mesmos.

A edição de "Correspondente de Guerra" ainda conta com uma reunião de fotos (impressas num papel de altíssima qualidade) tiradas por André Liohn que ilustram perfeitamente toda a atmosfera caótica do livro.


"As pessoas podem até tentar ignorar os fatos documentados nas fotos, mas, ao fazê-lo, já estão tendo que tomar uma decisão." - página 138

Em suma, "Correspondente de Guerra" é um livro extremamente interessante. Apesar de maçante em alguns momentos, a obra é muito bacana e consegue clarear nossa mente com sua dura e cruel realidade.

 
Nota:




Algumas outras fotos do livro:





39 Comentários

  1. Oi, Tony!
    Esse livro parece ter uma diagramação caprichada com essas imagens que nos faz mergulhar ainda mais nos fatos. Acredito que não o leria, apesar de ser interessante o fato de conhecer o que esses jornalistas vivenciaram. Uma pena que o livro tenha sido maçante em alguns momentos, mas acho que tenha valido a pena depois da leitura dos relatos do André, né?
    Parabéns pela resenha que sempre prende minha atenção!!
    Abraço,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bah! Sim, ele tem mesmo! E valeu sim. Pode ter certeza! :)

      Excluir
  2. Oi Tony, gostei da sua resenha, você escreve muito bem! Gostei também das fotos mas acho que não seria uma leitura que me agradaria.

    Beijos,
    Natália.

    www.doprefacioaoepilogo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Natália! Que bom que gostou da resenha! :)

      Excluir
  3. Eu particularmente gosto de livros que abordam guerras e etc, mas tem que ser bem contada. Me interessei por esse livro, obrigada pela dica!

    Beijokas da Mylloka :*
    https://myllokasecret.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Tony. Tudo bem?
    Adorei ler sua resenha e achei a edição MARAVILHOSA!
    Porém, diferente de você, não curto livros de jornalismo, pois, acho muito cansativo a leitura, logo, acredito que não lerei essa obra.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diane! Tudo ótimo e contigo? A edição do livro é muito bacana, né? :)

      Excluir
  5. Oi Tony, tudo bem?
    Ótima resenha, eu gosto muito de livros falando sobre guerra e achei esse bem interessante. Ainda mais envolvendo jornalismo também. Apesar de você citar que algumas partes são cansativas acho que eu daria uma chance ao livro. Beijos.
    Lost Words

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline! Tudo sim e contigo? Ah, obrigado. Dê mesmo, tenho certeza que você vai curtir o livro! :)

      Excluir
  6. Oi, Tony! Tudo bem?
    Achei superinteressante! Além do texto, as fotos dão tipo um "tcham" na leitura. Tenho dois livros parecidos, e até com o mesmo tema. Ultimamente tenho lido só ficção, mas leria esse pra matar minha curiosidade rsrs Bjs,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza! Tudo ótimo e contigo? Exatamente, as fotos fazem isso mesmo.

      Excluir
  7. olá Tony;
    Gosto do enredo do livro, mas este lance de leitura arrastada não faz meu tipo. Belas fotos ilustrativas no livro.

    Beijos da Camila.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Nossa, deve ser muito impressionante ler esse livro, no sentido de ver as fotografias, ver tudo que aconteceu.. deve ser bem interessante :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Tony, tudo bem.

    Eu sempre achei esse negócio de ser correspondente em lugares perigosos uma grande loucura! Fico aqui imaginando como ficam as famílias desses homens - eu sua maioria - corajosos!
    Eu não leria o livro, apenas porque não faz o meu gênero, mas o caráter informativo da obra é indiscutível.

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tamires! Tudo sim e contigo? Eles focam bastante nisso de como os familiares se sentem. É bem interessante!

      Excluir
  10. Uma pena que seja maçante em alguns momentos, Tony.
    Adoro livros de guerras e acho que gostarei bastante desse, mesmo com pontos negativos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Naty! Mas mesmo assim o livro vale a pena! :)

      Excluir
  11. Olá, Tony.
    Infelizmente esse livro não é um que eu leria. Prefiro ler ficção. Mesmo achando que deve ser interessante conhecer essas histórias e a edição que parece estar linda, não é um livro que eu lerei.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Oi, Tony!
    Taí uma profissão que pago pau. Ser correspondente de guerra não deve ser nada fácil.
    Te indiquei numa tag lá no blog.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza! Não é mesmo! Eu vi lá. Obrigado! <3

      Excluir
  13. Nossa que interessante esse livro, teve uma época da minha vida que eu queria ser jornalista de guerra, mas com tempo mudei os gostos hehe..Adorei a dica bjus
    https://petitluxo.com/2016/05/25/duvidas-feedhi-brasil/

    ResponderExcluir
  14. Olá Tony, tudo bem?

    Gente acho que nunca parei pra pensar e como séria difícil certos tipos de profissões, inclusive esta pra mim isso loucura sério, acredito que pessoas como essa deve gosta de uma adrenalina muito louca, infelizmente o livro não se trata de algo que eu leria, mas adorei sua resenha de qualquer forma, espero que outras pessoas gostem.

    Beijinhos

    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ingrid! Tudo ótimo e contigo? Que bom que curtiu a resenha! :)

      Excluir
  15. Deve ser bem complicado cobrir tais momentos, além de ser muito perigoso. Não é muito raro ver na tv os perigos e ameaças que os reporters e fotografos passam por lá.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vinicius! É sim, muito perigoso mesmo.

      Excluir
  16. Nossa, sua resenha de fato me fez pensar em algo. Estamos sempre tão preocupados em quem está lutando a guerra, que nos esquecemos daqueles que sofrem consquencias com ela, ou daqueles que trabalham nela pra que toda a informação chegue até nós.
    O livro parece bom, não algo que eu leria espontaneamente, provavelmente, mas uma leitura muito interessante caso surgisse a oportunidade, com certeza (a frase deve ter ficado confusa)
    Parabéns pela resenha!

    caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Letícia! Pois é, super concordo com você. Sim, a leitura é bem interessante mesmo! :)

      Excluir
  17. Oi Tony,
    Acho que não faz meu estilo não. E ainda por ter partes chatinhas... Estou procurando algo que me envolva e que eu devore, sabe?
    Tipo um conto ai que estou esperando mais e mais... Conhece 'Miguel e Manuela'? HAHAHAHAHHAA ;)
    Beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale! Sei sim! hahahaha E olha, estou pensando no que vai rolar nessa continuação. Talvez ano que vem saia! rs

      Excluir
  18. Oi, Toninho!
    Olha, uma coisa é certa, eu não conhecia esse livro. E assim como você disse nunca havia parado para pensar sobre essas pessoas que fotografam e faz coberturas na guerra. POde parecer egoísmo, mas o cenário caótico acaba tomando nossa atenção e chocando tanto, que fica difícil raciocinar, às vezes.

    Abraço.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Di! Sim, é desse jeito mesmo. E o livro tá aí para nos fazer cair em si!

      Excluir
  19. Oi Tony!
    Já vi esse livro em algum lugar, mas n tinha lido nd sobre. Realmente é uma profissão bem complicada... Não é meu estilo de leitura, mas o tema é bem interessante. Ainda bem que curtiu apesar de ter cochilado na primeira parte kk
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Sim, apesar de tudo, curti muito o livro! :)

      Excluir
  20. Olá, Tony!
    Confesso que livros desse gênero não me agradam, mas é interessante saber a vida arriscada e difícil dos jornalistas em campos de guerra. Jornalismo <3
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.com.br

    ResponderExcluir